Dentista que atropelou assaltantes em Juazeiro do Norte é solto

By | 24/02/2015

O odontólogo Felipe Soares Maria, 27 anos, preso no último sábado (21), após ter atropelado e matado dois supostos assaltantes em Juazeiro do Norte que, segundo ele, teriam lhe roubado instantes antes do ocorrido, foi solto na noite desta segunda-feira (23). O  juiz Wandemberg Francelino Freitas, que está respondendo pela na 1ª Vara Criminal de Juazeiro do Norte, deferiu o habeas corpus por entender que o episódio se tratou de um acidente de trânsito. 

O advogado de defesa do odontólogo, Carlos Alberto Ferreira Alencar, informou que Felipe vai tirar férias e disse que ainda essa noite embarca para São Paulo onde deve permanecer ao lado de familiares.

Natural de Minas Gerais, e aluno do curso de medicina em Barbalha, onde reside, Felipe Soares foi preso em uma sala utilizada como enfermaria na Penitenciaria industrial Regional do Cariri (Pirc), por possuir diploma de nível superior. 

O caso envolvendo o dentista aconteceu na noite do último sábado, por volta das 22 horas, quando ao tentar estacionar seu veículo, uma Mitsubishi ASX, nas proximidades do restaurante Taberna da Carne, no bairro Lagoa Seca, ele teria sido surpreendido por dois homens que trafegavam em uma motocicleta e que lhe anunciaram um assalto. Os suspeitos teriam tentado pegar o aparelho celular do dentista, bem como um par de óculos e uma bolsa que estava localizada no piso do carro. 

Após terem subtraído os pertences da vítima, a dupla identificada como Willian Ferreira da Silva, 21 anos, e Carlos Pereira da Silva, 28 anos, empreendeu fuga em direção ao município de Barbalha pela rodovia Leão Sampaio. Segundo depoimento prestado a polícia, atordoado com a ação dos bandidos, o dentista decidiu acelerar o carro e, cerca de um quarteirão do local onde o assalto havia sido realizado, acabou por chocar-se contra a motocicleta utilizada pelos assaltantes, que acabaram atropelados pelo veículo dirigido pelo dentista. Ambos morreram no local do acidente. A caminhonete de Felipe Soares acabou, ainda, chocando-se contra um poste de iluminação.

Uma viatura da Polícia Militar (PM) que se deslocava para o atendimento a uma outra ocorrência acabou parando para prestar socorros aos envolvidos no acidente. O dentista, então, foi conduzido a 20ª Delegacia Regional de Polícia Civil onde, após prestar depoimento, foi autuado em flagrante pelo delegado de plantão pelo crime de duplo homicídio doloso. 

No final desta manhã o advogado de defesa do odontólogo, Carlos Alberto Ferreira Alencar, protocolou o pedido de habeas vorpus na 1ª Vara Criminal de Juazeiro do Norte. No pedido, a defesa alegou que Felipe Soares não jogou seu carro propositalmente contra os dois assaltantes e que a morte de ambos acabou sendo uma fatalidade decorrida por causa de um acidente de trânsito. “Não houve perseguição alguma, como pregam alguns comentários. O Felipe estava atordoado após o assalto. Amedrontado ele seguia em direção a sua residência, em Barbalha, quando acabou se chocando com a moto dos elementos que fizeram uma manobra de retorno no sentido à Juazeiro do Norte. Após a batida entre os veículos, inclusive, ele saiu correndo do carro com medo de ser alvejado pelos criminosos”, disse o advogado. 

Os dois supostos assaltantes residiam em Crato. Carlos Pereira era conhecido pela polícia e respondia pelos crimes de homicídio, ameaça e violência doméstica. Já Willian Ferreira não possuía passagens pela polícia. 

Ultima Hora