Declínio dos EUA é ‘ficção’, diz Obama em discurso

By | 14/01/2016

Washington. Em seu último discurso do Estado da União, o presidente norte-americano, Barack Obama rebateu as críticas a seu governo, afirmando que falar em declínio dos Estados Unidos equivale a "ficção". "Os Estados Unidos são a nação mais poderosa da Terra. Ponto", disse na mensagem ao Congresso.

"Nós temos mais gastos militares do que as oito nações seguintes somadas. Nossas tropas são a melhor força de combate da história do mundo. Nenhuma nação ousa nos atacar ou a nossos aliados porque sabem que seria o caminho para a ruína".

O presidente pareceu responder aos ataques que tem recebido dos opositores republicanos, intensificados em meio à corrida presidencial deste ano.

A três semanas do início das primárias que escolherão os candidatos dos partidos à Casa Branca, Obama também usou o discurso mais importante do ano para pedir aos americanos que rejeitem a polarização crescente e se adaptem à era de "mudanças extraordinárias" no mundo.

Na tradicional sessão anual para as duas casas do Congresso, Obama relembrou êxitos de seu governo, como a recuperação econômica, e procurou projetar uma visão de futuro antes da largada oficial para a campanha à sua sucessão na Casa Branca.

Para o presidente, um futuro próspero e seguro está ao alcance, mas depende de união e da capacidade de manter "debates racionais e construtivos".

Ao longo do governo, Obama manteve uma relação de hostilidade com a oposição, e seu Partido Democrata raramente obteve aval para avançar projetos no Congresso. Bipartidarismo virou artigo raro. Para destravar o antagonismo, é preciso "consertar a política", defendeu Obama.

Internacional