Cristina transforma inauguração de obras em ato eleitoral

By | 25/06/2015

Cristina Kirchner discursou nesta quinta (25) ao lado de políticos aliados, em seu primeiro pronunciamento após a decisão sobre os candidatos que representarão o governo na campanha eleitoral deste ano.

Seis funcionários da Casa Rosada que estão em campanha apareceram com ela, além de seu candidato, Daniel Scioli.

A presidente está com a popularidade em alta -sua aprovação supera 50%, e por isso atrai a atenção dos políticos que disputarão um cargo nas eleições de outubro.

Cristina não decepcionou os aliados. Em discurso em La Pampa, onde inaugurou um centro médico e anunciou outras obras públicas, a presidente agradeceu a presença do governador de Buenos Aires [Scioli] e citou os nomes de seu vice, Carlos Zannini (indicado por ela), e de seu filho Máximo Kirchner, que concorrerá a deputado federal pela província de Santa Cruz.

"Aqui senti uma energia similar à daqueles momentos em Santa Cruz [Zannini acompanha os governos da família K desde a primeira eleição de Néstor]. Ao lado de Máximo, meu filho que também estava comigo, comentamos que parecia que a energia das pessoas nos tirava do chão. Senti a mesma força aqui hoje", disse Cristina.

Máximo não estava em La Pampa com a presidente, mas as câmeras focalizaram Eduardo Wado de Pedro e Augustín Rossi (candidatos a deputado), Julián Dominguez e Aníbal Fernández (candidatos a governador), Oscar Parrilli (candidato a deputado do Mercosul) e, claro, a dupla Scioli e Zannini.

"Não se governa um país com palavras e balões, mas com números e gestão", disse a presidente, em uma alusão à campanha do rival PRO, que usa balões coloridos na eleição da capital Buenos Aires.

Antes de entrar em rede nacional (a 26ª do ano), Cristina chamou ao vivo políticos em outras localidades do país, "inaugurando" à distância empreendimentos que receberam apoio do governo federal.

Em Córdoba, o ministro da Defesa, Augustín Rossi, teve que correr para não perder a chance de dialogar com a presidente em público. "O mau tempo nos impediu de descer no aeroporto daqui e tivemos que percorrer um trecho de carro", justificou-se o ofegante ministro/candidato. Ele inaugurou um laboratório químico com finalidade militar.

Outro local escolhido foi a cidade de Rio Grande, na Terra do Fogo. Do outro lado, estava a governadora aliada Rosana Bertone, candidata à reeleição. Ela "inaugurou" uma turbina em uma usina termelétrica. A província terá segundo turno no próximo domingo (28).

Internacional