Congresso se mostra pouco disposto em continuar elevando impostos, diz Levy

By | 16/06/2015
Joaquim Levy anuncia aumento de impostos  (Foto: Wilson Dias/Agência Brasil)

O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, afirmou nesta segunda-feira (15/05), que o Congresso Nacional se mostra pouco disposto em continuar elevando impostos. "Indicação que recebemos do Congresso é da pouca disposição em continuar aumentando a carga tributária", disse Levy, durante discurso na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

Levy também reafirmou que a retomada do crescimento precisa acontecer rapidamente. "Temos que, o mais rápido possível, ter a retomada do crescimento e a criação de empregos, principalmente no setor privado", ressaltou o ministro.

Ele reforçou ainda a importância de reequilibrar as contas públicas. "Temos que recuperar algumas coisas que foram cedidas", disse, durante fala na OAB no Rio de Janeiro. Levy afirmou que é necessário indicar a priorização dos gastos para "garantir equilíbrio entre o que o Estado tem que entregar e quais recursos ele absorve para garantir essa missão".

Em meio ao lançamento do programa de infraestrutura do governo, Levy ponderou novamente a necessidade de investimentos na área. "O realinhamento da economia e o impulso ao investimento privado e de infraestrutura são fundamentais", disse. O dirigente da Fazenda destacou a importância da segurança jurídica para os projetos de infraestrutura e disse que ela permite a previsibilidade e é um dos "principais ingredientes" para o investimento. "A garantia jurídica é um dos motivos de orgulho do nosso país".

Carf

O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, anunciou nesta segunda-feira (15/06), com o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Marcos Furtado, que a ordem passará a fazer parte do comitê de seleção dos conselheiros do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf). "Apoio da OAB para reformulação do Carf mostra que o Brasil tem jeito", disse Levy durante reunião do conselho da ordem.

Levy reafirmou que o conselho comandado pela Fazenda tem sido abordado com disposição e transparência pela OAB. "Os resultados têm sido positivos", disse. O ministro e o presidente Marcos Furtado assinaram, durante o encontro, criaram um fórum de cooperação jurídica em infraestrutura e um termo de cooperação entre a Fazenda e o órgão.

Revista Época Negócios