Caminhoneiros ainda bloqueiam 57 pontos em rodovias do Brasil

By | 28/02/2015
Caminhoneiros fecham parte da Rodovia Fernão Dias (BR-381) em Igarapé, na Grande BH (Foto:  Jornal Cidades – MG/ Fotos Públicas)

O número de pontos de bloqueio de caminhoneiros no país aumentou de 45, na manhã de hoje, para 57, às 15 horas deste sábado, com o surgimento de paralisações em mais dois Estados: Rio de Janeiro e Maranhão. Na tarde hoje (28/02), eram seis Estados com problemas (RS, SC, PR, RJ, MA e MT), contra cinco, pela manhã, conforme dados oficiais.

No Rio Grande Sul, onde o movimento está mais concentrado, a categoria não só não recuou, como ampliou de 22 para 28 os locais com impedimento à passagem de outros caminhões que transportam cargas. No boletim das 15 horas, a situação era de 5 pontos de paralisação em Mato Grosso, 10 no Paraná, 12 em Santa Catarina, 28 no Rio Grande do Sul, um no Maranhão e um no Rio de Janeiro.

Apesar da evolução dos números, o governo continua apostando que a paralisação está concentrada no sul do país, mas que está cedendo, comparando o mesmo horário de ontem com o de hoje. Na sexta-feira às 14h30, eram 58 pontos de bloqueio em cinco Estados. Hoje são 57, em seis Estados.

Na avaliação do Ministério da Justiça, eventualmente surgem pontos de bloqueio em Estados diferentes, como houve ontem em São Paulo e hoje, no Rio de Janeiro e Maranhão. Segundo o governo, esses bloqueios considerados esporádicos são logo dissipados. Ontem, no entanto, o bloqueio na Via Dutra, em São Paulo, teve reflexos imensos no trânsito da capital.

Na sala de crise do Ministério da Justiça, onde está sendo feito o monitoramento das estradas do País, houve mais um registro de incidente na tarde deste sábado, desta vez no Paraná. Em Astorga, um motorista ao tentar furar o bloqueio sofreu tentativa de incêndio em seu caminhão. Um manifestante foi preso no protesto. Era Júlio César Pereira, de 49 anos e que está detido na delegacia de Apucarana, já que existia um mandado de prisão aberto contra ele por roubo de cargas.

 

Revista Época Negócios