Bovespa sobe quase 2% com ajuda externa e impulso de bancos e Vale

By | 18/06/2015
A Bovespa fechou no azul nesta quinta-feira, na esteira dos ganhos em Wall Street, com as ações de bancos e da Vale respondendo pelo principal suporte para a alta. O Ibovespa .BVSP avançou 1,86%, para 54.238 pontos, com o noticiário corporativo local também encorajando as compras. O volume financeiro no pregão alcançou R$ 5,45 bilhões.
 
As bolsas em Nova York subiram após novos dados mostrarem que a economia norte-americana segue ganhando fôlego, com o índice Nasdaq superando a máxima histórica de 2000.
 
Na véspera, o Federal Reserve sinalizou que a economia dos Estados Unidos está forte o suficiente para aguentar uma alta de juros até o fim do ano, mas não cravou que o início do aperto monetário irá ocorrer em setembro.
 
A Grécia permaneceu no radar. A reunião dos ministros de Finanças na zona do euro em Bruxelas não trouxe progressos sobre um acordo acerca da dívida grega, mas líderes da região marcaram uma reunião cúpula para segunda-feira.
 
Do front doméstico, permaneceram sob os holofotes as negociações com o Congresso para a votação do projeto que reverte parte das desonerações da folha de pagamento.
 
A reação do mercado foi reduzir as cotações do dólar globalmente, uma vez que postura mais gradual do Fed manteria a atratividade de ativos de outros países. Operadores esperam, de forma geral, que o aperto monetário tenha início em setembro nos EUA.

Negócios