Bloqueio de caminhões causa morte no RS

By | 28/02/2015
Motoristas querem redução do diesel e preço mínimo de frete (Foto: Thiago Silva/ Jornal A Folha Sinop/Fotos Públicas)

Em mais um dia de protestos de caminhoneiros contra o aumento no diesel e pelo reajuste do frete nas rodovias do país, foi registrada neste sábado a primeira morte durante as manifestações. Um manifestante morreu ao ser atropelado por um colega que furou um bloqueio na BR-392, em São Sepé, região central do Rio Grande do Sul.

Ao meio-dia, havia 45 bloqueios em rodovias federais de cinco Estados, segundo informou a Polícia Rodoviária Federal (PRF). Havia interrupção também em rodovias estaduais. Em regiões do Estado de São Paulo, já faltam carne suína e farinha de trigo (mais informações nesta página).
A morte do manifestante deixou o clima tenso no Rio Grande do Sul. A vítima, Cléber Adriano Machado Ouriques, de 38 anos, participava do protesto quando um caminhão passou em alta velocidade. Ouriques tentou impedir a passagem, mas o motorista acelerou e acabou atingindo a vítima, que morreu no local.

O condutor fugiu sem prestar socorro. A polícia realizou buscas na região, mas até o fim da manhã não havia localizado o autor do atropelamento. Cerca de 50 pessoas prestaram uma homenagem à vítima às margens da rodovia.

+ Mesmo com risco de multa, caminhoneiros mantêm greve

Em outras rodovias do Estado, as manifestações também continuavam, apesar da determinação do Tribunal Regional Federal (TRF) para que os bloqueios fossem encerrados. Na manhã de ontem, eram registradas 17 interrupções em rodovias federais e 28 em estaduais.

A Secretaria-Geral da Presidência da República lamentou a morte de Cléber Ouriques e se solidarizou com familiares e amigos da vítima. Na mesma nota, o governo federal reiterou "compromisso e disposição para o diálogo". "As propostas anunciadas nesta semana em reunião, em Brasília, entre representantes dos caminhoneiros, empresários e governo são o caminho para a normalização das rodovias."

+  Cabe ao caminhoneiro decidir se aceita propostas, diz entidade

Centro-Oeste e Sudeste
Em Mato Grosso, a PRF relatava cinco interrupções nas rodovias BR-364, BR-163 e BR-070, apesar de a Justiça Federal ter fixado multa de R$ 1 mil por dia para cada motorista flagrado em bloqueios. De acordo com a PRF, 12 pontos de bloqueio foram desfeitos durante a madrugada.
No interior de São Paulo, os caminhoneiros acertaram uma trégua com a Polícia Rodoviária Estadual durante a madrugada. Segundo o motorista Romildo Fávero, 37 anos, de Uirapuru, a polícia alegou que não teria efetivo para garantir a segurança dos manifestantes neste fim de semana.

Revista Época Negócios