Avalanches no Afeganistão matam quase 200 pessoas

By | 28/02/2015

Autoridades afegãs estão tentando levar socorro às aldeias remotas a nordeste de Cabul, após avalanches destruírem centenas de casas, provocando a morte de 196 pessoas.

Vários dias de mau tempo e neve pesada resultaram em uma série de avalanches no Vale do Panjshir, deixando casas destruídas e moradores soterrados. Helicópteros militares afegãos transportavam combustível e suprimentos de emergência para os distritos do norte do Vale, que foram cortados por montes de neve. Enquanto isso, trabalhadores locais, militares e policiais afegãos trabalhavam para limpar as estradas.

"As forças de segurança afegãs são a nossa esperança", disse Abdul Rahman Kabiri, governador em exercício da província de Panjshir. O dirigente declarou que um total de 196 pessoas foram mortas nas avalanches e dezenas de outras ficaram feridas. Centenas de casas foram danificadas e destruídas, afirmou, ao acrescentar que mais mortes ocorreram neste sábado.

"A tempestade de neve é muito grossa e pesada", disse o governador Kabiri. "E nós temos apenas uma estrada que chega às áreas afetadas, que ainda precisam ser liberadas".

O governo do Afeganistão está assumindo a maior parte da carga nas operações de socorro. A coalizão militar liderada pelos Estados Unidos terminou formalmente sua missão de combate no país no final do ano passado. Atualmente, os EUA mantêm um contingente de cerca de 10 mil soldados no local, enquanto, no auge de um aumento de tropas norte-americanas em 2011, esse número chegava a mais de 100 mil militares, com um conjunto completo de aeronaves e equipamentos. Fonte: Dow Jones Newswires.

Ultima Hora