Atentado contra usina de gás deixa ao menos um morto na França

By | 26/06/2015

Ao menos uma pessoa morreu e duas ficaram feridas em um atentado nesta sexta-feira (26) contra uma usina de gás industrial em Isère, sudeste da França.

Uma cabeça decapitada foi encontrada perto do portão da usina, junto a uma bandeira com palavras em árabe. Segundo o jornal local "Le Dauphine", a cabeça também estava coberta com inscrições.

A polícia suspeita que o atentado tenha sido cometido por extremistas islâmicos. Caso se confirme, este será o pior atentado na França desde o ataque, em janeiro, ao jornal satírico "Charlie Hebdo" e a um mercado kosher, em que 18 pessoas foram mortas.

O suposto autor do atentado entrou na fábrica com uma bandeira islamita e detonou várias cilindros de gás, apontou uma fonte próxima do caso citada pela agência AFP.

A deputada por Isère, Joëlle Huillier, informou à imprensa que pelo menos um homem foi detido pela polícia e está sendo interrogado.

O detido é um homem de cerca de 30 anos supostamente com antecedentes penais, segundo o jornal local "Le Dauphiné Liberé".

O presidente francês, François Hollande, participava de uma reunião com a chanceler alemã Angela Merkel em Bruxelas no momento do atentado. Ele voltará ainda nesta sexta-feira ao país.

O ministro francês do Interior, Bernard Cazeneuve, já chegou ao local do atentado para acompanhar os trabalhos dos bombeiros e da polícia.

A usina que sofreu o ataque faz parte do grupo americano Air Products, importante empresa produtora de gases industrias.

A Air Products emprega 400 pessoas na França e possui três usinas no país: a em que ocorreu o atentado, uma na cidade de Beauvais e outra em Strasbourg.

Internacional