Argentina voltou a “falar com o mundo” no Fórum de Davos, diz Macri

By | 23/01/2016
Macri e Joe Biden, vice-presidente dos Estados Unidos (Foto: Divulgação/Facebook)

O presidente da Argentina, Mauricio Macri, destacou neste sábado (23/01) a importância da primeira participação oficial do país em 12 anos no Fórum Econômico Mundial de Davos (Suíça), onde a nação sul-americana voltou "a falar com o mundo".

Macri compartilhou através do Facebook uma publicação intitulada "Imagens de Davos, quando voltamos a falar com o mundo", na qual fez um balanço "muito positivo" da viagem.

"Voltamos a Davos, voltamos ao Fórum Econômico Mundial. Ali, mantivemos reuniões com líderes do mundo e executivos das mais grandes companhias do planeta", diz o texto.

O presidente argentino Mauricio Macri com o primeiro-ministro britânico David Cameron (Foto: Divulgação/Facebook)

"Destes dias vertiginosos, fazemos um balanço muito positivo em todos os sentidos, não só porque muitas dessas reuniões significaram o começo de conversas bilaterais, mas porque a Argentina foi recebida com um enorme entusiasmo", prossegue.

A publicação contém fotos dos encontros com líderes e empresários internacionais que centraram a intensa agenda do presidente da Argentina na Suíça, durante as passadas quinta-feira e sexta-feira.

O vice-presidente americano, Joe Biden, o primeiro-ministro do Reino Unido, David Cameron, a rainha Máxima da Holanda e o presidente mexicano, Enrique Peña Nieto, foram alguns dos representantes com cujos países Macri buscou relançar as relações bilaterais durante a passada cúpula.

Macri em encontro com Eric Schmidt, chairman do Google (Foto: Divulgação/Facebook)

Diretores de grandes multinacionais também protagonizam as fotografias compartilhadas pelo presidente da Argentina, como Coca-Cola, Microsoft, Virgin Group, Renault-Nissan e Mitsubishi, com que Macri se reuniu em Davos na busca de investimentos para o país sul-americano.

Após 12 anos de não comparecimento (já que os anteriores presidentes Néstor Kirchner e Cristina Kirchner rejeitaram ir durante seus respectivos mandatos), com a participação no fórum o Executivo de Macri buscou mandar uma mensagem de reabertura e de reposicionamento no cenário internacional, tanto em nível político como econômico. 

Revista Época Negócios