Argentina vacila e cede empate ao Paraguai

By | 14/06/2015

A Argentina colocou o Paraguai na roda no primeiro tempo, teve 80% de posse de bola e desceu para o vestiário com 2 a 0 no placar. E poderia ter sido mais. Voltou para a etapa final como se a goleada fosse questão de tempo. Faltou combinar com o Paraguai, que começou a reação graças a rápidos contra-ataques e conseguiu um improvável empate por 2 a 2 neste sábado, na estreia das equipes na Copa América do Chile.

O resultado colocou água no chope da torcida argentina que chegou a gritar olé nas arquibancadas nos primeiros minutos de jogo, quando estava 0 a 0, tamanha a confiança no potencial do time. E nos 45 minutos iniciais, de fato, havia motivo para acreditar em um placar elástico.

Apavorado com a intensidade de jogo argentino, os paraguaios demonstravam nervosismo na saída de bola e foi graças a uma falha que saiu o primeiro gol. Aos 28, o lateral-esquerdo Samudio, ex-Cruzeiro, recuou fraco para o goleiro, Aguero interceptou o passe e abriu o marcador.

A pressão aumentou e seis minutos depois veio o segundo. Di María avançou pela direita e caiu na disputa de bola com Samudio. O árbitro marcou pênalti. Messi cobrou e ampliou. A Argentina poderia ainda ter goleado na etapa inicial e desceu para o intervalo com o jogo sob controle.

O segundo tempo começou igual. Messi, que atuou centralizado no campo, começou a chegar mais para definir as jogadas. Aos 3, ele chutou e a zaga cortou. Na sequência, bateu cruzado para boa defesa de Antony Silva. Também cabeceou com perigo.

A Argentina sentia a facilidade do jogo e diminuiu o ritmo. O Paraguai aproveitou a primeira boa chance e diminui a diferença com Haedo Valdez aos 14. Ele recebeu de Ortigoza, viu o goleiro Romero mal posicionado e mandou a bomba para marcar.

Os comandados de Gerardo Martino ainda tinham o domínio. Messi perdeu outra boa chance de fazer o terceiro quando driblou Antony Silva, mas ficou sem ângulo para o chute. Pastore também desperdiçou ao parar nas mãos do goleiro.

A goleada ainda parecia possível, mas o Paraguai não estava morto. González aproveitou falha de Di María, avançou pela direita e cruzou. Valdez desviou e a bola saiu com perigo. Na sequência, os paraguaios pegaram mais uma vez a zaga argentina desprevenida e Samudio chutou para boa defesa de Romero.

Preocupado com a má pontaria, Martino colocou Tevez no lugar de Pastore e Higuaín na vaga de Aguero. Mas a Argentina do primeiro tempo, aos poucos, começava a sumir. O Paraguai passou a ganhar confiança e foi premiada com o gol do empate aos 43 minutos. Ortigoza lançou na área, Paulo da Silva escorou para trás, e Lucas Barrios mandou para a rede.

Festa da seleção paraguaia que esperou o apito do árbitro e comemorou o resultado como se fosse título. Agora, o Uruguai que venceu a Jamaica por 1 a 0 mais cedo lidera o Grupo B com 3 pontos. Argentina e Paraguai têm um. 

Ultima Hora