Aprovados em concurso do Banco Central protestam por nomeação de cargos

By | 24/02/2015
Os aprovados do último concurso do Banco Central do Brasil completam nesta terça-feira (24)  um ano de conclusão do curso de formação, porém o Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão ainda não autorizou a nomeação dos 730 aprovados que ainda faltam ser nomeados.
 
Por esse motivo, os aprovados manifestam, mais uma vez em frente à sede do MPOG, em Brasília, com o objetivo de pressionar e obter informações sobre o processo de nomeação, parado desde outubro do ano passado. 
 
A validade do certame se esgota no próximo mês de setembro. Os aprovados distribuem rosas para os servidores do Ministério e cantam músicas em forma de paródias com letras que chamam a atenção para a situação do quadro de servidores do Banco Central, que é o menor em 40 anos. 
 
Também usam do recurso de um Blimp escrito “Risco de RH no Banco Central. Nomeação Já!”. A intenção é fazer a mensagem chegar até a janela do ministro Nelson BarbosaUm bolo falso com os dizeres “Parabéns ao curso de formação que completa um ano” foi colocado em frente à entrada do ministro.
 
O último processo seletivo foi solicitado em 2012 para reposição de 1.850 cargos vagos, entre Analistas, Técnicos e Procuradores. A autorização para abertura do concurso foi concedida em 2013, mas para o preenchimento de apenas 500 vagas de Especialista e 15 de Procurador. 
 
Em 2014 os editais finais de homologação dos certames foram publicados com 1030 aprovados para Especialista e 50 para Procurador, todos com curso de formação realizado.
 
Segundo a Lei 9.650/981, o quadro de servidores do Banco Central deve ser composto por 5.309 Analistas, 861 Técnicos e 300 Procuradores, totalizando 6.470 servidores. 
 
Entretanto, em 31 de dezembro de 2014, o BCB contava com apenas 3.346 Analistas, 551 Técnicos e 185 Procuradores, ou seja, 4.082 servidores ativos, o que representa uma defasagem de 2.388 servidores em relação ao quadro autorizado em lei. Esse déficit de 37% evidencia o menor quadro efetivo desde 1975.
 
No entanto, durante o ano de 2014, apenas 300 aprovados para o cargo de Especialistas e 15 para Procurador tomaram posse. O Banco conta hoje com 730 para o cargo de Especialista, sendo os 200 aprovados dentro das vagas e os 530 além, e 35 excedentes para o cargo de Procurador. 
 
Foram investidos tempo e recursos para a formação desses 765 aprovados restantes e o mais correto, do ponto de vista do Princípio da Eficiência, é que todos sejam aproveitados pela Administração Pública.

Ultima Hora