Aliado de Maduro denuncia golpe

By | 27/02/2015

Caracas. O presidente da Assembleia Nacional da Venezuela e número dois do chavismo, Diosdado Cabello, apresentou na noite de ontem supostas provas de um plano organizado desde o ano passado pela oposição para derrubar o presidente do país, Nicolás Maduro.

Durante seu programa semanal "Con el Mazo Dando", transmitido pela emissora estatal VTV, Cabello apresentou áudios de uma conversa telefônica que afirma ser do presidente do partido opositor Copei, Antonio Ecarri, com o secretário do partido, Rogelio Díaz.

Durante a conversa, os dois convocam ações nas ruas e afirmam que um golpe de Estado é o caminho para uma mudança radical no país. Uma série de áudios atribuídos ao tenente reformado da Aeronáutica Luis Hernando Lugo Calderón mostram um plano de ataque com aviões a alvos específicos em Caracas e a gravação de um vídeo para exigir a renúncia de Maduro.

Na última terça-feira (24), um tiro disparado pela polícia matou um adolescente de 14 anos durante uma manifestação estudantil antigoverno em San Cristóbal, extremo oeste da Venezuela, deflagrando uma onda de revolta na cidade.

O presidente do Uruguai, José Mujica, teme um golpe de Estado de militares de esquerda na Venezuela. "Seria um erro gravíssimo que desrespeitassem a Constituição", disse Mujica.

Já o presidente boliviano, Evo Morales, acusou ontem os Estados Unidos de conspirar para provocar uma crise política na Venezuela, onde os protestos aumentaram nas últimas semanas.

Internacional