Aécio Neves afirma que Pimentel ainda não iniciou governo em Minas

By | 13/06/2015

O senador Aécio Neves (PSDB) fez críticas ao governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT), e disse que ele ainda não iniciou o seu mandato. "Preferiu [Pimentel] até agora olhar para o retrovisor, preferiu até agora fazer críticas e não iniciou ainda o seu governo".

As declarações foram dadas durante a convenção estadual do PSDB mineiro, neste sábado (13), na Assembleia Legislativa de Minas Gerais, em Belo Horizonte, da qual participaram aproximadamente mil pessoas, segundo a polícia da assembleia.

Antes de chegar ao encontro, no início da tarde, o senador esteve no velório do compositor Fernando Brant, que morreu na noite anterior.

Entre as denúncias contra Pimentel estão a de que sua campanha pagou R$ 440 mil a uma empresa citada na operação Lava Jato como suspeita de repassar propina ao ex-deputado André Vargas (sem partido-PR).

Na última segunda-feira (8), o ministro do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) Gilmar Mendes determinou que o Tribunal Regional Eleitoral mineiro reabra um processo que investiga Pimentel e seu vice, Andrade, por suposto abuso de poder político na eleição de 2014.

Aécio minimizou as críticas ao próprio PSDB, feitas pelo ex-deputado Arnaldo Madeira. Um dos fundadores do partido, Madeira diz estar contrariado ao ver tucanos irem contrários a ideias que defendiam.

"O PSDB é um partido democrático, todos têm direito a opinar", afirmou o senador.

Sem credibilidade

O senador Aécio Neves condenou, ainda, as declarações do ex-presidente Lula de que a culpa pelo o que acontece ao PT seria da mídia. "O Brasil não tem governo. O ex-presidente conseguiu tentar dizer que a culpa pelo que acontece com o PT hoje, essa indignação que grande parte da sociedade tem em relação ao PT, é culpa da mídia".

Para o tucano, o PT abandonou os interesses do país "ao não fazer as correções que precisariam ter sido feitas ao longo dos últimos anos para se preocupar única e exclusivamente com as eleições".

Aécio disse ainda que o governo federal não tem credibilidade para retomar o ritmo adequado do crescimento do país. "A presidente Dilma não tem nem confiança nem credibilidade mais para fazer o que precisa ser feito".

O deputado federal Domingos Sávio, eleito novo presidente estadual do PSDB na convenção, da qual participaram o senador Antonio Anastasia e o prefeito de Belo Horizonte, Márcio Lacerda, reforçou as críticas e disse que "Belo Horizonte não pode ir pelo mesmo caminho do Brasil".

Ultima Hora